Carrinho de compras
Seu carrinho está vazio

Atendimento

0

Frete Grátis

Para todo Brasil

Descontos

para pagamentos à vista

Entrega local

receba seu pedido hoje

Pague com cartão

em ate 10x s/ juros

Segurança

Loja 100% segura

24/07/2023

O que você deve saber sobre órteses para artrose do joelho

Siga as dicas do médico Dr. João Hollanda, ortopedista especialista em cirurgia do joelho, para escolher a melhor joelheira!

 

COMO IDENTIFICAR A ARTROSE DO JOELHO

A artrose do joelho caracteriza-se pelo desgaste que ocorre de forma progressiva na articulação, sendo comum em idosos ou adultos de meia idade. O desgaste acomete a cartilagem e o osso subcondral, que é o osso que fica logo abaixo da cartilagem, mas outras estruturas são comumente envolvidas, como os meniscos ou os ligamentos. Fraquezas e desequilíbrios musculares também são frequentes, e tudo isso irá contribuir para o desenvolvimento da dor.

O tratamento não cirúrgico da artrose envolve medicações analgésicas, perda de peso e, principalmente, o fortalecimento muscular. Pacientes com deformidades ou instabilidade podem se beneficiar do uso de órteses (joelheiras), as quais ajudam na estabilização e na melhor distribuição do peso entre os diferentes compartimentos do joelho, transferindo o esforço de uma região mais comprometida para uma menos comprometida. 


LEIA MAIS SOBRE COMO IDENTIFICAR A ARTROSE NO JOELHO
 

 

ALINHAMENTO DO JOELHO

Em uma perna bem alinhada, o peso do corpo deve passar de forma equilibrada pelo centro do quadril, centro do joelho e centro do tornozelo; em alguns pacientes, porém, o desgaste acomete mais uma parte do joelho do que outras, de forma que o joelho começa a entortar. Quando a parte interna da articulação está mais desgastada, a deformidade é denominada de varo, e quando a parte externa é mais acometida a deformidade que se desenvolve é denominada de valgo.

Nos pacientes com deformidade em varo ou valgo, o peso do corpo é distribuído de forma assimétrica, formando uma área de compressão óssea por onde passará toda a energia da pisada e uma área de distação, que tende a se abrir durante o apoio. No lado submetido a compressão, o desgaste da cartilagem passa a ocorrer de forma mais acelerada, enquanto no lado oposto os ligamentos tendem a se afrouxar, piorando a deformidade. 

 

ESTABILIDADE

A artrose pode levar ao comprometimento também dos ligamentos do joelho, que se tornam mais fracos e podem se romper ou se afrouxarem. Pacientes com ligamentos insuficientes precisarão fazer mais esforço com a musculatura para estabilizar a articulação, e eventualmente mudam a forma de pisada para compensar a falta dos ligamentos. Com isso, o joelho será sobrecarregado, e a dor tende a piorar.

 

ÓRTESES PARA ARTROSE

O uso de joelheiras em pacientes com artrose já foi motivo de grandes controversas na comunidade médica. Não resta dúvidas de que o fortalecimento muscular é o ponto mais importante no tratamento, e havia o questionamento de que, com o uso das órteses, o paciente deixaria de utilizar a musculatura para estabilizar o joelho, e esta perderia gradativamente sua função, de forma que o paciente passaria a ter uma dependência em relação à órtese.

Isso é bastante válido com o uso de órteses rígidas, que não permitem movimento no joelho; as órteses flexíveis, porém, atuam de forma a reduzir o esforço dispersado na articulação (osso, cartilagem, ligamentos), mas permitindo que a musculatura atue normalmente. Desta forma, ao invés de substituir, a órtese potencializa a função da musculatura em gerar movimentos. O que se precisa, na prática, é encontrar uma órtese com a rigidez necessária para cada caso específico, já que tanto o excesso como a falta de estabilidade podem ser prejudiciais.

As órteses são produzidas com uma combinação de materiais rígidos e flexíveis; a parte rígida tem a função de prover estabilidade, que poderá ser maior ou menor a depender da necessidade de cada paciente. A parte flexível, por outro lado, busca adaptar o produto ao formato do joelho do paciente, o que é extremamente importante, não apenas para o conforto, mas também porque uma órtese que não esteja bem ajustada não será capaz de prover a estabilidade necessária.

Joelheira GenuTrain A3 é a combinação perfeita de ajuste, conforto e construção para proporcionar alívio e estabilização. Desenhada especificamente para dores crônicas complexas no joelho, como a artrose, ela tem um tecido tridimensional que foi construído para se adaptar ao formato do joelho, para que ele mantenha a mobilidade e estabilidade necessárias.

Devido à complexidade da doença, o resultado obtido com o uso das órteses é bastante variável, com alguns pacientes referindo pouca ou nenhuma melhora e outros com melhora significativa tanto da dor como da função do joelho. A escolha de uma órtese adequada é extremamente importante, e antes de realizar a compra é importante que se vista ela, para se certificar que esteja bem ajustada e que provê o conforto necessário, uma vez que não existe uma órtese que seja boa para todos.

  • A partir de: R$ 6.025,00
    Comprar
  • A partir de: R$ 5.050,00
    Comprar

    Joelheira Genutrain OA

    A Bauerfeind desenvolveu a Joelheira Genutrain OA que apresenta o melhor dos dois mundos: estabilização e mobilidade. Ela é composta de tecido em malha 3D que promove estímulo proprioceptivo e ajuste varizante e valgizante.

  • A partir de: R$ 1.245,00
    Comprar