UTILIZE O CUPOM "FRETE GRÁTIS" E APROVEITE
é a lesão que mais provoca dores nas costas Hérnia de disco provoca alterações de sensibilidade para coxa, pernas e pés

Quem nunca ouviu falar ou conheceu alguém que sofre de hérnia de disco?

Essa é a lesão que mais provoca dores nas costas e alterações de sensibilidade para coxa, pernas e pés.

Para entender um pouco mais sobre a hérnia de disco é importante conhecer alguns números relevantes sobre este tipo de lesão e, sobre a estrutura da coluna vertebral.


Números relevantes:

  • 80% das pessoas sentirão dor lombar em algum momento de suas vidas
  • 95% das pessoas que sofrem com a hérnia de disco não precisam realizar cirurgia na coluna vertebral, podendo tratar com método não invasivo.
  • 13% das consultas médicas envolvem dores na coluna.
  • 15% da população mundial sofre com a hérnia de disco.
  • 70% da população brasileira com mais de 40 anos sofre de algum tipo de problema na coluna.
  • Essa doença é a 3ª causa de aposentadoria precoce, as dores nas costas são também o 2° principal motivo das pessoas que tiram licença no trabalho.
  • Mais de 6 milhões de brasileiros sofrem com a doença e é a 2ª maior causa de afastamento do trabalho, ficando atrás apenas das doenças cardíacas.
  • Pessoas com faixa etária de 25-45 anos apresentam o maior índice de casos de hérnia de disco.

 
Estrutura da Coluna vertebral:

A coluna vertebral é composta pelas vértebras e, no interior das vértebras existe um canal, por onde passa a medula espinhal e as raízes nervosas. Já entre as vértebras cervicais, torácicas e lombares, estão os discos intervertebrais, que são estruturas cilíndricas, com formato de rosquinhas, formadas por um anel fibroso na parte mais externa e uma porção mais gelatinosa em seu interior. A função destes discos é amortecer o impacto, absorver os choques, e evitar o atrito entre uma vértebra e outra.

Mas afinal, o que é hernia de disco?

Hérnia de disco é a lesão nos discos intervertebrais que estão localizados entre as vértebras cervicais, torácicas e lombares. Ela ocorre com mais frequência na região lombar e a localização mais comum fica entre a quarta e quinta vértebra lombar (L4/L5) ou no disco que fica entre a quinta vértebra e o sacro (L5/S1).

Hérnia de disco é a lesão que mais provoca dores nas costas Hérnia de disco provoca alterações de sensibilidade para coxa, pernas e pés




Como acontece a lesão?

Como sua própria definição diz, hérnia é o escape parcial ou total da cavidade onde normalmente se encontra, através de um orifício natural ou acidental.

Neste caso, o disco intervertebral apresenta uma fissura ou desgaste permitindo que o líquido gelatinoso que está mantido no seu centro realize uma expansão ou abaulamento da sua estrutura. Quando isso ocorre em pequenas proporções, chamamos protusão discal. Se a lesão no anel fibroso que mantém o núcleo for grande, o líquido contido no núcleo poderá sair para o meio externo e, quando isso acontece, o disco poderá diminuir de volume, achatando-se.

O que causa a hérnia de disco?

O desequilíbrio muscoesquelético da coluna não permite uma estabilização de nosso corpo causando problemas na distribuição das forças, pesos e gestos em nosso dia-a-dia, sendo o principal fator causador da hérnia de disco. Outros fatores que podem causar a hérnia de disco são:

  • Predisposição genética
  • Envelhecimento
  • Sedentarismo
  • Atividades físicas de alto impacto, competitivas e que envolvam movimentos bruscos, se não forem acompanhadas de um preparo físico adequado também podem prejudicar a boa saúde da coluna
  • Traumas diretos ou de repetição
  • Má postura
  • Fumo
  • Ação de inclinar e girar o tronco frequentemente;
  • Posição de ficar em pé ou sentado por muito tempo, principalmente no trabalho
  • Ação de levantar, empurrar e puxar objetos;
  • Trabalho que provoca vibrações no corpo;
  • Trabalhar dirigindo;
  • Fletir o tronco com frequência para apanhar objetos;
  • Fatores psicológicos e psicossociais.


Sintomas 

A hérnia de disco, dependendo do seu grau, pode ser assintomática. Esse é um dado muito importante, pois atualmente realiza-se muitos exames de imagem como Ressonâncias e Tomografias, e é muito comum a presença de hérnias de disco que não são diretamente responsáveis pelos sintomas do paciente.

Caso você apresente algum dos sintomas citados abaixo, procure um médico especializado em coluna:

  • Dor na coluna há mais de três meses;
  • Dor nas costas durante a noite e piora ao acordar;
  • Dor intensa ao ficar de pé ou andar;
  • Dificuldade em permanecer sentado, mesmo por curtos períodos de tempo;
  • Perda de força em uma perna ou ambas;
  • Dor, dormência ou formigamento nos braços, mãos e dedos;
  • incontinência urinária;
  • Coluna torta quando entra em crise;
  • Dor ao ficar com a perna estendida;
  • Redução do rendimento e desânimo para a realização de atividades rotineiras;
  • Dores de cabeça associadas a dores na região da nuca e que se prolongam para os ombros;
  • Dificuldades para se locomover ou levantar algum objeto.

 
Tipos de hérnia de disco

Protrusas: O disco se alarga, mas mantém o líquido gelatinoso no seu centro. A base do disco se avoluma e fica mais larga que o diâmetro de origem. As paredes do disco poderão tocar em regiões e áreas de grande sensibilidade nervosa, gerando dores e incapacidades.

Extrusas: A hérnia de disco lombar extrusa é uma condição ortopédica muito frequente e importante que afeta os discos intervertebrais da coluna que funcionam como verdadeiros amortecedores. A patologia se dá quando há o rompimento desse anel fibroso e o conteúdo gelatinoso interno ou núcleo pulposo sai por meio de uma fissura na membrana, havendo perda de contato dos fragmentos extravasados com o seu meio interno.

Sequestradas: A hérnia de disco sequestrada é aquela que rompe a parede do disco e o líquido gelatinoso migra para dentro do canal medular, para cima ou para baixo. Além da pressão na raiz nervosa, provoca inflamação e compressão contínua. É o tipo de hérnia que provoca a chamada dor química, pois esse núcleo pulposo, quando fora do seu ambiente natural, tem propriedades químicas ácidas e provoca dores insuportáveis. O paciente se apresenta com postura antálgica, inclinando o tronco para o lado que lhe dê conforto.

é a lesão que mais provoca dores nas costas Hérnia de disco provoca alterações de sensibilidade para coxa, pernas e pés

Como prevenir

Mudanças no estilo de vida são indispensáveis para evitar o surgimento da hérnia de disco. Dentre as orientações, podemos destacar:

  • Praticar atividades físicas sob orientação profissional para, sobretudo, fortalecer a musculatura de sustentação da coluna, tornando-a mais resistente aos possíveis impactos;
  • Adotar uma dieta saudável para controlar o peso corporal e prevenir que a coluna sofra com as sobrecargas;
  • Não carregar excesso de peso no dia-a-dia ou no trabalho;
  • Uso do salto deve ser moderado;
  • Praticar exercícios de alongamento;
  • Manter uma postura adequada em todas as situações;
  • Fuja do sedentarismo e faça escolhas como: subir e descer escadas ao invés de usar o elevador ou a escada rolante, deixar o carro na garagem para percorrer pequenas distâncias, levantar a cada meia hora e caminhar um pouco no ambiente de trabalho– isto ajuda a evitar as dores, descer uma parada antes no ponto de ônibus e fazer o restante do trajeto a pé, executar tarefas domésticas como: fazer faxina, levar o cachorro para passear e arrumar a cama colaboram para colocar o corpo em movimento;
  • Fazer uso de órteses que estabilizem a região lombar.

 
Cinta Lombar Ortopédica LordoLoc BauerfeindA LordoLoc, é uma órtese estabilizadora para apoio da região lombar integrada com quatro hastes flexíveis de alumínio leve. Ela proporciona a ativação da musculatura, aliviando a compressão sobre a coluna. O grau de estabilização pode ser ajustado proporcionando o suporte ideal para a parte baixa da coluna. Quanto mais tração nos straps superiores, maior a estabilização. 

  

Mantenha-se ativo! Com a LordoLoc você se sente seguro e confortável para realizar movimentos do dia-a-dia e até mesmo praticar esportes. Experimente! 

Bauerfeind Brasil

 

 

Voltar para o blog