Bandagens de Zeulenroda mais pedidas do que nunca

Jogos olímpicos de verão 2016

No Rio de Janeiro, a Bauerfeind AG de Zeulenroda/Thüringen foi parceira do Comitê Organizador dos Jogos Olímpícos pela quarta vez. O balanço dos jogos de verão de 2016 foi, sem dúvida, positivo: as bandagens, órteses, meias de compressão medicinais e palmilhas ortopédicas da Bauerfeind foram utilizadas mais de 900 vezes. Assim, o resultado de quatro anos atrás, em Londres, foi ultrapassado significativamente.

Como parceira do Comitê Organizador, a Bauerfeind enviou para o Rio bandagens, órteses, palmilhas e meias de compressão e esteve presente na policlínica da Vila Olímpica. Aqui ao todo oito colaboradores da Bauerfeind do Brasil, da Alemanha, da Áustria e dos Países Baixos trabalharam em turnos de 18 de julho a 21 de agosto. Quatro técnicos de ortopedia por dia garantiam a presença das 7 às 23 horas.

Diariamente os atletas dos mais diversos países buscaram aconselhamento médico. Os produtos da Bauerfeind foram utilizados quando os esportistas machucavam-se gravemente, quando um problema antigo reaparecia ou quando surgiam sinais de sobrecarga diversos. A amplitude das lesões abrangeu uma multiplicidade de típicas lesões esportivas: problemas musculares agudos, distensões, rupturas de fibras, danos na coluna lombar, condromalácia patelar, torsões, estados de irritação do tendão calcâneo e rompimento do ligamento cruzado.

Para poder ajudar os atletas, os colaboradores da Bauerfeind trabalharam de mãos dadas com os colegas de outros departamentos da policlínica, como ortopedistas. Eram eles que faziam os diagnósticos. A partir de então, os técnicos de ortopedia selecionavam o produto certo, determinavam o tamanho e explicavam aos atletas seu modo de ação e como ele deveria ser utilizado.

O ajuste individual dos meios auxiliares ortopédicos também fazia parte do serviço, por exemplo, quando o atleta precisava de uma órtese de joelho que deveria ser ajustada à amplitude de movimento por ele requerida.

"As mais pedidas foram bandagens e órteses para os joelhos, tornozelos e as costas", informa Jörg Ritzerfeld, gerente sênior de patrocínio e marketing esportivo da Bauerfeind. Mais da metade dos produtos para joelhos foi para jogadores de esportes com bola (voleibol, handebol, basquete), lutadores e praticantes de atletismo. Jogadores de vôlei, hóquei e praticantes de atletismo foram os que mais receberam bandagens e órteses para o tornozelo. Os produtos para as costas foram entregues para participantes das Olimpíadas que participaram de 18 tipos de esporte diferentes.

Ao todo, os produtos da Bauerfeind foram utilizados mais de 900 vezes. Há quatro anos, nos Jogos Olímpicos de verão em Londres, este número foi de aproximadamente 700 vezes. "Neste meio tempo, notamos o quão conhecidos e estimados são nossos produtos no ambiente olímpico. A Bauerfeind foi mais solicitada do que nunca", explica Jörg Ritzerfeld.

Ao todo, quase 700 atletas de 124 países utilizaram o serviço da Bauerfeind. Tradicionalmente eles vinham principalmente do país anfitrião e, este ano, sobretudo de países do leste europeu e da África, além da Península Ibérica. Esportistas de delegações muito pequenas também foram tratados, como, por exemplo, praticantes de atletismo de Tonga, Djibouti e Seicheles, levantadores de peso da Samoa e do Vietnã ou um lutador de taekwondo de Papua-Nova Guiné. No total, atletas de 35 dos 42 tipos de esporte obtiveram ajuda da Bauerfeind, principalmente os atuantes no atletismo, voleibol e handebol.

"Tínhamos aproximadamente 9.000 produtos aqui, disponíveis em todos os tamanhos até o fim. Nossos colaboradores da estação de serviços da Bauerfeind fizeram um excelente trabalho. Não houve uma reclamação sequer. Ao invés disso, muitos esportistas agradecidos. Nosso balanço é positivo, sem dúvida", afirma Jörg Ritzerfeld.

Rio de Janeiro/Zeulenroda, 21 de agosto de 2016

 

Clique aqui para visualizar mais fotos.

Voltar